Valor mínimo para declarar o Imposto de Renda 2020 – (ATUALIZADO)

É muito importante ter conhecimento a respeito do valor mínimo para declarar o imposto de renda 2020, afinal, estamos falando de um dos principais tributos do Governo Federal. Deixar de contribuir com suas obrigações de cidadão poderá trazer uma série de complicações futuras.

A declaração de imposto de renda precisa ser entregue anualmente por alguns contribuintes brasileiros, sejam pessoas físicas ou jurídicas através do programa IRPF 2020 até a data limite estabelecida pela Receita Federal.

A seguir você entenderá qual é o valor mínimo exigido para declarar e quem deve ou não entregar à declaração anual de rendimentos à Receita Federal. Portanto, continue acompanhando nosso conteúdo e tire todas as suas dúvidas!

Qual valor mínimo para declarar o Imposto de Renda 2020?

Como sabemos, o Imposto de Renda é um dos tributos mais importantes do Governo Federal. Ele recai sobre pessoas físicas e jurídicas que tiveram ganhos anuais acima de um determinado valor. Mas afinal, qual o valor mínimo para ser obrigado a enviar a declaração para Receita?

Valor mínimo para declarar o Imposto de Renda 2020

Primeiramente é preciso entender que, todos os anos este valor mínimo do imposto de renda pode variar, e para 2020 ainda não foi estabelecido um definitivo. Contudo, estarão obrigados a apresentar a declaração anual de ganhos de 2019, os contribuintes que:

  • Em 2018, obtiveram rendimentos tributáveis cujo a soma ultrapassou 28.559,70.

Já para aqueles que exerceram atividade rural, terão que enviar todos aqueles que obtiveram:

  • Receita bruta no valor superior a 142.798,50.

Além disso, ainda existem outros requisitos estabelecidos para definir quem deve ou não contribuir com o tributo, e você poderá conferi-los no tópico a seguir.

Quem mais deverá declarar?

Além do valor mínimo que mencionamos anteriormente, também estão obrigados à declarar o Imposto de Renda as pessoas físicas residentes no Brasil que, em 2018, se enquadrava em uma das seguintes situações listadas abaixo:

  • Obtiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados especificamente na fonte, os quais a soma gerou um valor maior de R$ 40.000 (quarenta mil reais).
  • Receberam, em qualquer mês do ano, um ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto. Ou, contribuintes que fizeram operações em Bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.
  • Obtiveram, no dia 31 de Dezembro, a posse ou prioridade de direitos ou bens, incluindo terra nua, cujo valor total foi superior a R$ 300.000 (trezentos mil).
  • Estavam na condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição encontravam-se no dia 31 de Dezembro;
  • Optaram pela isenção do Imposto de Renda incidente no ganho de capital ganhos na venda de imóveis residenciais, os quais o produto da venda seja aplicado na aquisição de patrimônios residencias localizados no país, em um prazo de 180 dias contados a partir do dia do fechamento do contrato.

Vale lembrar que, estas condições são todas referentes ao ano de 2019, já que para 2020 ainda não foram estabelecidos novos requisitos. No entanto, as situações serão basicamente as mesmas que pudemos acompanhar logo acima.

Dúvidas frequentes respondidas:

Como calcular o Imposto de Renda

O cálculo do imposto de renda é uma questão muito complexa e que deixa muitos cidadãos com algumas dúvidas sobre como ele é feito. Para facilitar ainda mais a vida do contribuinte existem alguns sites irão fazer uma simulação de quanto cada um deverá pagar pelo imposto.

Saiba como simular o valor pelo site da Receita Federal IRPF:

Valor mínimo para declarar o Imposto de Renda 2020
  • Acesse o site da Receita receita.economia.gov.br;
  • Escolha o tipo de cálculo (anual ou mensal);
  • Preencha todos os dados solicitados;
  • Veja o valor atualizar automaticamente.

Se você deseja saber o valor do imposto de renda, é interessante preencher todas as informações solicitadas no momento de realizar a declaração, uma vez que a própria ferramenta da Receita Federal irá calculá-lo automaticamente.

Isto ocorre porque, na maioria dos casos, o imposto é calculado de acordo com os ganhos totais de cada contribuinte e as despesas podem ser deduzidas. Logo, no momento de informar todos os valores na declaração, você saberá o valor final a ser pago automaticamente.

Estes dados envolverão uma série de fatores, como:

  • Gastos com a educação de filhos
  • Saúde
  • Pensão alimentícia
  • Aquisição de carros e imóveis
  • Dinheiro guardado na poupança

Todos eles influenciarão no cálculo, por isto é importante informá-los corretamente.

Agora que você já saber qual o valor mínimo para declarar o imposto de Renda 2020 e quem deve ou não entregar a declaração, esperamos que todas as dúvidas tenham sido esclarecidas.

Mas, se ainda tiver uma pergunta a fazer, deixe-a em um comentário abaixo e aguarde que responderemos em breve!

Deixe um comentário