Tabela Imposto de Renda 2020 – Alíquotas e base de cálculo do tributo

Muitas pessoas possuem dúvidas em relação a quanto pagar junto ao imposto de renda e como seu cálculo é realizado. Te garanto que não tem segredo, separamos um conteúdo para explicar detalhadamente sobre como visualizar a tabela imposto de renda 2020 para fazer o cálculo exato do tributo.

O Imposto de Renda é um tributo obrigatório para todas as pessoas físicas e jurídicas de todo o Brasil. São obrigados a declarar o imposto de renda todas as pessoas cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70.

Abaixo você verá informações referente a tabela do imposto de renda, desta forma você terá conhecimento a respeito do que é e como funciona a tabela, além das alíquotas e quem dever declarar o tributo.

Tabela Imposto de Renda 2020

A tabela do imposto de renda é muito importante e deve ser analisada cuidadosamente pelo contribuinte que irá enviar a declaração e posteriormente realizar o pagamento. Será a partir dela que as alíquotas de pagamento serão determinadas.

Confira abaixo a tabela com a base de cálculo correspondente as alíquotas, junto a parcela a deduzir do imposto de renda:

Base de cálculo Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF
Até R$1.903,98 isento R$000,00
De R$1.903,99 até R$2.826,65 7,5% R$142,80
De R$2.826,66 até R$3.751,05 15% R$354,80
De R$3.751,06 até R$4.664,68 22,5% R$636,13
Acima de R$4.664,68 27,5% R$869,36

As alíquotas do imposto de renda variam progressivamente de acordo com a renda do trabalhador. Desta forma, elas variam entre 0 a 27,5% do valor dos rendimentos legais do contribuinte.

É importante citar que a tabela leva em consideração os ganhos do contribuinte para calcular o quanto ele deve pagar. A tabela segue com seus valores inalterados desde o ano de 2015, definidos pelo Ministério da Fazenda e divulgados pela Receita Federal.

Dúvidas frequentes respondidas:

Alíquotas

Como você já deve ter percebido, o percentual das alíquotas será de acordo com seu rendimento mensal e isso irá determinar o valor a ser pago à Receita Federal. É possível fazer a simulação de alíquota efetiva acessando o da receita.

Tabela Imposto de Renda 2020

Para fazer a simulação, basta:

  • Acessar o site http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/ATRJO/Simulador/simulador.asp?tipoSimulador=A
  • Preencher todos os dados solicitados
  • Ao informar todos os dados, os valores serão exibidos automaticamente

Vale ressaltar que os dados fornecidos precisam ser realistas com sua condição financeira para simular efetivamente a alíquota mais exata possível.

Além disso, discrepâncias dos dados informados com os salvos no banco de dados da Receita Federal poderá lhe render problemas futuros na malha fina. Então, seja o mais transparente possível e fique atento.

Cálculo do Imposto de Renda

Poucos contribuintes sabem como o valor mensal é retido direto na fonte. Existe um cálculo bem simples que pode ser realizado por qualquer pessoa, é preciso apenas possuir alguns dados importantes como:

  • Salário bruto
  • Dedução por despesas
  • Dedução por dependentes
  • INSS multiplicado pela alíquota determinada na tabela imposto de renda 2020

Após separar todos os dados acima, basta substituir na fórmula acima e realizar o cálculo do imposto de renda:

Imposto de Renda retido na fonte =
[(Salário bruto – dependentes – INSS) X alíquota] – dedução

Após calcular, basta conferir no contracheque se o valor está sendo descontado corretamente.

Quem deve declarar o imposto de renda?

Todo e qualquer contribuinte que em 2019 tiver obtido rendimentos superiores a R$28.559,70 deverá fazer a sua declaração de imposto de renda 2020.

Para aqueles pessoas que vivem em área rural, a receita bruta precisa ser superior a R$142.798,50. Além disso, Pessoas residentes no Brasil e que em 2019, se encaixam dentro de um dos tópicos a seguir, também deverá fazer sua declaração.

Veja:

Tabela Imposto de Renda 2020

01. Recebeu rendimento isento, tributado ou não tributado exclusivamente na fonte, cuja sua soma ultrapasse os R$ 40 mil.


02. Pessoas que desejam compensar, no ano calendário de 2019 ou após, prejuízos obtidos em anos anteriores ou mesmo em 2019.


03. Passaram a ser residentes do Brasil, com registro realizado até 31 de dezembro.


04. Tiveram, em 31 de dezembro, a posse ou propriedade de bens ou direitos em valor superior aos 300 mil reais.


05. Realizaram operações na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros ou assemelhantes. Além disso, aqueles que obtiveram ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência de imposto.


Isenção

Aqueles que optaram pela isenção do imposto de renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais não precisarão enviar a declaração.

Além desse, existem outros critérios a se cumprir para que os cidadãos possuam direito a isenção do imposto de renda. Caso não se enquadre no grupo descrito, será obrigatório o pagamento.

Confira os requisitos:


01. Caso no ano anterior, tenha um rendimento mensal inferior a R$1.999,18.


02. Caso a pessoa possua mais de 300 mil reais em bens e direitos, porém com uma parte desse valor pertencente a um(a) companheiro(a) ou cônjuge de união estável, no qual o relacionamento entre eles está em regime parcial de bens.


03. Uma pessoa que é declarada como dependente de outra. Vale realçar que mesmo assim, ela deve declarar seus ganhos, que serão atrelados a outra pessoa.


04. Caso a pessoa seja aposentada, acima de 65 anos e tenha como renda apenas o valor de seu benefício.


Caso a pessoa possua uma das doenças abaixo, é possível também fazer a solicitação de isenção:

  • AIDS;
  • Tuberculose ativa;
  • Cardiopatia grave;
  • Cegueira;
  • Neoplasia maligna;
  • Paralisia incapacitante e irreversível;
  • Alienação mental;
  • Hanseníase;
  • Fibrose cística;
  • Esclerose múltipla;
  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Doença de parkinson;
  • Doença de Paget em estado avançado;
  • Contaminação por radiação;
  • Nefropatia e hepatopatia grave.

O imposto de renda é uma das tributações mais temidas no Brasil, mas não tem para onde correr, é importante ter tudo organizado em casa com relação a todas suas finanças, tudo que entra e sai do “seu bolso” é importante e necessário ser reportado a Receita Federal IRPF.

Caso tenha alguma dúvida referente a tabela imposto de renda 2020, deixe o seu comentário agora mesmo para que possamos esclarecê-lo o mais breve possível.

Deixe um comentário